Como o Webcast pode diminuir os custos de uma empresa?

mottafxStandard

Não faz muito tempo que para reunir todos os seus colaboradores o presidente de uma grande corporação precisava pedir que todos fossem ao seu encontro, em um lugar pré-determinado. Com isso eram altos os gastos com passagem, hospedagem e alimentação. É inegável também a grande perda de energia e de tempo em todo esse desgastante processo.

Em situação semelhante se encontravam profissionais autônomos em geral, como analistas financeiros e palestrantes, por exemplo, que precisavam se deslocar até os seus clientes para trabalhar. Ainda que não fosse deles a responsabilidade de arcar com certas despesas (embora sempre fiquem algumas) é fato que várias horas de viagem se tornariam improdutivas.

Micro, pequenas, médias ou grandes empresas não podem desperdiçar seus ativos, especialmente em mercados tão cheios de concorrência e inovação como os nossos, em que um descuido qualquer pode significar a perda de grandes oportunidades. É preciso enxugar o mal uso de recursos e aplica-los naquilo que mais importa: o crescimento do negócio.

A economia proporcionada pelo Webcast

Os avanços da ciência e da tecnologia permitiram que a comunicação evoluísse extensamente, fato que transformou em definitivo os nossos modos de viver, de socializar e de fazer negócios. Hoje é perfeitamente possível conversar com pessoas que estão do outro lado do globo, assim como também é totalmente viável trocarmos pela rede gostos e experiências particulares.

Nesse cenário surgiu o Webcast, uma ferramenta que possibilita a transmissão de áudios e de vídeos de todos os tipos, utilizando-se da tecnologia media streaming. Esse conteúdo é distribuído através da internet ou intranet, de maneira que todos que tenham a permissão possam acessar os conteúdos oferecidos.

Uma criação desse porte por si só já despertaria o interesse de muitos, já que demonstra a nossa clara evolução tecnológica nos últimos anos, mas o Webcast pode ser de fato um diferencial e tanto no avanço de qualquer empresa, independentemente de seu tamanho, área de atuação ou tempo de atividade.

Imagine que uma pessoa locada na Índia possa acessar um conteúdo desenvolvido no Vale do Silício, que também é transmitido para outras cidades da América Latina e da Europa. Esse senso de unidade, de reunião só existia até duas décadas atrás quando experimentado presencialmente, de modo que os gastos se tornavam altos demais em qualquer esfera.

Agora a realidade que predomina é a de que cada vez mais decisões de grande porte sejam tomadas a longa distância, de modo que após a reunião de uma enorme corporação cada colaborador segue produzindo tranquilo. Um professor não precisará dar aula para um só aluno de cada vez, mas alcançará um número de interessados em absorver seus conhecimentos muito maior.

O Webcast é para qualquer tipo de negócio?

 Sim, certamente. A plataforma proporcionada pelo Webcast para compartilhamento de conteúdo é riquíssima e praticamente inesgotável. Aqueles que estão começando a empreender por conta própria ou os que já cuidam de grandes empresas podem contar com essa ferramenta para aprimorar seus negócios e fazer crescer sua lucratividade, indiscriminadamente.

O ramo do mercado escolhido também não influencia na funcionalidade do Webcast. Ele enriquece as ações tanto daqueles que querem ensinar artesanato utilizando seus mecanismos, como de quem pretende treinar ao mesmo tempo os funcionários de todas as filiais de uma rede de fast food, por exemplo.

O céu aqui de fato é o limite, até porque o Webcast é em definitivamente muito acessível, prático, rápido e facilmente administrável, até mesmo por quem acabou de chegar. Dessa forma é realmente possível obter êxito nos seus objetivos com a ferramenta, alcançando melhores resultados e consequentemente abocanhando mais e mais sucesso!